Projecto eólico luso-irlandês em Bragança terá impacto

A energia dos ventos - Neste local pode discutir todos os assuntos relacionados com esta forma de produzir energia.



Responder

Autor do tópico
luimio
Mensagens: 2150
Registado: terça jan 24, 2006 6:59 pm
Estado: Desligado

Projecto eólico luso-irlandês em Bragança terá impacto

Mensagem por luimio » terça jun 05, 2007 2:51 pm

um promotor irlandês e a empresa portuguesa enerbaça-energias renováveis vão desenvolver projectos de energia eólica nas serras transmontanas, os quais deverão gerar um impacto económico na região de 200 milhões de euros.

o projecto, da responsabilidade da empresa airtricity energias renováveis, vai ser apresentado hoje em bragança e é fruto de uma parceria entre o promotor irlandês de energia eólica airtricity e a empresa portuguesa enerbaça-energias renováveis, revelam os promotores em comunicado.

esta parceria vai desenvolver projectos de energia eólica entre 400mw-600mw nos municípios de bragança e vinhais.

o projecto terá "um impacto económico global de 200 milhões de euros na região de trás-os-montes, fornecendo uma actividade económica sustentável na área".

os promotores prometem também contribuir "significativamente para o objectivo nacional de 45% do seu consumo energético a partir de fontes energéticas de origem renováveis até 2010, ajudando a união europeia (eu) a atingir o seu objectivo de 20% de energias renováveis até 2020".

mafalda aguilar
Imagem


Avatar do Utilizador

serges
Administrador
Administrador
Mensagens: 15152
Registado: quinta mar 09, 2006 7:15 pm
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Mensagem por serges » terça jun 05, 2007 3:08 pm

muito bom quando se ouve tantas fabricas a fechar surje uma luz ao fim do tunel!
40595 a bordo de uma Vectrix.
Procuro pontos de carga para veículos eléctricos, contacte-me! 915001177
Mapa dos pontos de carga


Autor do tópico
luimio
Mensagens: 2150
Registado: terça jan 24, 2006 6:59 pm
Estado: Desligado

Mensagem por luimio » terça jun 05, 2007 3:14 pm

mais uma a criar postos de trabalho:
nova fábrica vai criar mais de 100 empregos

a reetec ibérica, empresa ligada à montagem e manutenção de parques de energia eólica, vai também mudar a sede, actual- mente na pampilhosa da serra.
numa altura em que o desemprego anda na ordem do dia, um jovem covilhanenses aposta na ampliação da sua empresa, remando assim contra a maré que se vive actualmente no país.
a reetec ibérica, empresa criada em 2003 e que é já um nome de referência internacional no sector das energias renováveis, nomeadamente na prestação de serviços especializados no mercado da energia eólica, em especial na montagem, manutenção e operação de parques, vai construir uma nova unidade no parkurbis, no parque industrial do tortosendo.
visando a concretização do importante empreendimento que permitirá a criação de mais de 100 postos de trabalho, josé almeida, titular da reetec, e o presidente do conselho de administração do parkurbis, carlos pinto, assinaram um contrato promessa de compra e venda de dois lotes de terreno no parkurbis, onde a reetec pretende realizar um investimento superior a dois milhões de euros (mais de 400 mil contos), nos próximos dois anos.
a empresa prevê que a maioria dos 100 postos de trabalho possam ser criados até ao segundo trimestre de 2008, adiantou josé almeida, jovem empresário ligado a covilhã, onde se licenciou (ubi). ainda de acordo com o responsável, a reetec tem registado, nos últimos anos, grande incremento no mercado nacional, mas, especialmente, em espanha e frança. “mais de sessenta por cento do mercado da empresa está fora de portugal”, sublinhou.
a reetec assumiu ainda o compromisso de mudar a sua sede administrativa, actualmente no concelho de pampilhosa da serra, para a futura unidade da covilhã, revelou o administrador. actualmente, tem cerca de 40 colaboradores, dispõe de instalações em lisboa e em barcelona e ainda faz parte do grupo de empresas fundadoras do parkurbis, onde mantém um escritório.
“o que vai ficar sediado no parkurbis será toda a plataforma logística. das futuras instalações da covilhã, sairão todos os meios e reforços quer para a montagem, quer para a manutenção dos parques eólicos”, afirmou o presidente da reetec.
no âmbito do acordo agora subscrito com o parkurbis, a reetec disporá de um terreno com a área de oito mil metros quadrados para construir as novas instalações.
http://www.asbeiras.pt/index2.php?area= ... d=05062007

Responder

Voltar para “Energia Eólica”