Notícias

Local destinado a tópicos com temas não relacionados com as energias alternativas. Um local para se falar de tudo um pouco.



Responder
Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » sábado jul 16, 2011 11:14 pm

Romena foi avó aos 23 anos
10 de março de 2011

Rifca Stanescu tem apenas 25 anos mas é mãe uma adolescente... e avó de uma menino de dois anos.

Imagem
Rifca com o marido e o neto

Tem 23 anos mas já é avó. Vive na Roménia, chama-se Rifca Stanescu e é cigana. Aos 12 anos deu à luz a filha Maria, que aos onze também foi mãe.

"Estou contente por ser avó, mas desejava algo diferente para a Maria. E algo diferente também para mim", disse a jovem romena em entrevista ao jornal britânico "The Sun".

Rifca tem agora 25 anos e é a avó orgulhosa de Ion, com dois. Para contar fica uma história de amor que remonta aos seus onze anos, quando desafiou a família para casar com Ionel. "Queria casar com ele portanto dormi com ele uma vez, sabendo que assim já ninguém nos podia separar. Estava prometida a outro rapaz desde os meus dois anos, mas não queria viver com ele", conta Rifca.

Perder a virgindade significava ao fim do compromisso com a família do noivo prometido. Depois de muitas discussões entre as famílias e o pagamento do respetivo dote, o casal oficializou a união e nasceu Maria.

Embora Rifca tenha insistido para que a filha optasse por estudar, Maria acabou por se casar com onze anos e engravidar seis meses depois. "Não impedi a minha filha de o fazer porque na tradição cigana casar cedo é normal", explica a jovem avó. O pequeno Ion já está também prometido a uma menina.

Comentário:
Podem vir com todas a tetras que os ciganos tem uma cultura própria e que engravidar aos 11 é comum mas não consigo compreender esta forma retrógada de viver e a resistência a evoluir. As sociedades evolvem, os homens evolvem, os customes mudam e tentamos sempre fazer com que os nossos filhos tenham uma vida melhor.
Mas depois de ler este artigo, acho que estamos perante um caso em que a evolução humana teve um desvio que nem mesmo o próprio Darwin conseguiria explicar.
23 anos e já avó. Agora já pode ir com o netinho para França ou mesmo Portugal e ir para a rua pedir ou roubar.

Lembram-se daqueles que viviam em casas da camara de Lisboa, que nem com uma renda de 5 euros a pagavam, tinham puxadas da rede para ter electricidade e queixavam-se que queriam uma casa nova por que lhes roubaram o LCD?

Na minha opinião, deveriam haver mais controlo, quanto mais não seja, para proteger uma menor de 11 anos de ser vendida como um animal e engravidar antes da adolescencia.
Carvalho74

http://aeiou.expresso.pt/romena-foi-avo ... os=f636586
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem


Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » sábado jul 16, 2011 11:21 pm

Cabeleireira karateca prende ladrão e usa-o como escravo sexual
15 de julho de 2011

Ladrão tentou assaltar um cabeleireiro mas acabou imobilizado pela dona do estabelecimento, que o sequestrou e obrigou a ser escravo sexual com recurso a comprimidos Viagra.

Um homem tenta assaltar um cabeleireiro e acaba por ser sequestrado pela dona do estabelecimento, que o transforma num escravo sexual. Este podia ser o enredo de um filme de Hollywood, mas não: o episódio é verídico e aconteceu na Rússia.

Viktor Jasinski, de 32 anos, entrou no salão de beleza com o intuito de roubar o dinheiro que estava na caixa registadora. A dona, Olga Zajac, trocou-lhe as voltas e imobilizou-o com facilidade, recorrendo às artes marciais: a mulher, de 28 anos, é cinturão negro de karaté.

Em vez de ligar para a Polícia, depois de imobilizar o intruso, a jovem russa decidiu dar-lhe uma lição: despiu-o, algemou-o a uma cama e obrigou-o, com recurso a comprimidos Viagra, a ser seu escravo sexual durante três dias. Depois de usar e abusar do ladrão, Olga soltou-o e disse-lhe para desaparecer.
Prisão para ambos

Viktor deslocou-se imediatamente ao hospital para tratar os hematomas no pénis e testículos, onde chamou a Polícia e apresentou queixa contra a violadora. Às autoridades, Olga deixou claro: "Quis apenas dar-lhe uma lição. Sim, tivemos sexo umas quantas vezes. Mas, no fim, ainda lhe dei dinheiro e ofereci-lhe um par de calças de ganga novas", lê-se na edição de hoje do jornal inglês "Daily Mirror ".

Resultado: o homem acabou por ser preso por tentativa de roubo e a mulher tambe foi detida por tortura e sequestro.

http://aeiou.expresso.pt/cabeleireira-k ... al=f661974
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 17, 2011 11:56 pm

África: Meio milhão de crianças à beira da morte por fome
17 de Julho de 2011

A Unicef alertou hoje para o «risco iminente de morte» de meio milhão de crianças no C**** de África, devido à forte seca que afeta mais de dois milhões de crianças.

«Meio milhão de crianças sofre de malnutrição severa e está em risco iminente de morte. Precisam de ajuda imediata», alertou o diretor executivo da agência das Nações Unidas para a infância, Anthony Lake, numa conferência de imprensa na capital do Quénia.

Lake juntou-se ao ministro britânico para o Desenvolvimento Internacional, Andrew Mitchell, que anunciou no sábado o envio de 60 milhões de euros de ajuda urgente para a Somália, Quénia e Etiópia.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=521865
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » segunda jul 18, 2011 11:12 am

Condução do futuro - sem condutor!
17.07.2011

Táxis do Porto abrem caminho ao automóvel do futuro

A tecnologia necessária a mais este avanço da indústria automóvel está a ser estudada em vários institutos e também na cidade do Porto, onde os 448 táxis da cooperativa Raditáxis estão já equipados com um dispositivo experimental desenvolvido em parceria pelas faculdades de Ciências e de Engenharia da Universidade do Porto, pela Universidade de Aveiro, pela Carnegie Mellon University, dos EUA, e pelas empresas NDrive e Geolink.

Imagem
No Porto, 448 táxis da cooperativa Raditáxis estão já equipados com um dispositivo experimental

No futuro, dizem os especialistas, os automóveis vão conversar uns com os outros e até serão capazes de decidir sozinhos, num cruzamento, qual avança primeiro e qual cede a prioridade. Os semáforos serão dispensáveis e, no limite, os carros poderão conduzir-se quase sem intervenção humana, como já sucede nos aviões. Ficção científica? Nem por isso.


A partir de Agosto, os táxis começarão também a ser equipados com uma antena que permitirá iniciar uma nova etapa do desenvolvimento do projecto: os táxis, que até aqui têm comunicado através da rede GPRS (a mesma que é usada pelos telemóveis) com um computador central, passarão a usar uma variante da rede Wi-Fi, com maior alcance do que a usada pelo computadores portáteis para aceder sem fios à Internet. Os táxis do Porto transformar-se-ão, assim, num verdadeiro laboratório, no qual serão testados os futuros protocolos de comunicação entre veículos, mas também as várias aplicações a que o sistema abrirá caminho.

Protocolo luso-americano

O projecto Drive-In Porto resulta de um protocolo que o Estado português assinou, em 2006, com a Carnegie Mellon University, e propõe-se desenvolver uma rede de comunicação entre automóveis, fiável e instantânea, que suporte, no futuro, novas aplicações vocacionadas para o aumento da segurança rodoviária, para a gestão e orientação do trânsito e para o entretenimento a bordo das viaturas.

Segundo Michel Ferreira, o investigador que lidera o projecto, trata-se de substituir os actuais e quase arcaicos sistemas de comunicação entre veículos (buzina, piscas, faróis e luzes de travagem) por uma rede veicular que permita transmitir informação entre automóveis, com o fito de diminuir drasticamente os acidentes de viação. "São a nona causa de morte no mundo e pensa-se que serão a quinta em 2030. Se se contabilizar o número de anos de vida perdidos, os acidentes estão no topo da tabela. Tudo o que seja possível fazer para minimizar isto deve ser feito", diz Michel Ferreira.

Assim, quando os carros forem capazes de "conversar" uns com os outros, vão poder decidir, por exemplo, qual passa primeiro num cruzamento. Evitar-se-ão colisões, poderão dispensar-se os semáforos e, quando o embate for inevitável, poderão comunicar o respectivo peso e velocidade, quanto passageiros transportam e quantos airbags têm. No limite, os airbags serão disparados alguns instantes antes da colisão.

Se um automóvel fizer uma travagem brusca, esse dado será também imediatamente comunicado a todos os veículos que vêm atrás, evitando-se um choque em cadeia. E os condutores que sigam atrás de um camião poderão ver através dele, antes de iniciarem uma eventual ultrapassagem, para terem a certeza de que não vêm veículos em sentido contrário: activam a câmara de vídeo que haverá na frente do pesado e terão uma vista do que se passa para diante projectada no seu pára-brisas. Na prática, o camião torna-se "transparente" para quem segue atrás.

"O potencial desta tecnologia é enorme", garante Michel Ferreira, segundo o qual as vantagens do sistema de comunicação entre veículos não se resumem ao aumento da segurança. Os automóveis passarão a ser informadores de trânsito, transmitindo uns aos outros dados sobre engarrafamentos e fornecendo automaticamente caminhos alternativos aos condutores, mitigando os problemas de circulação.

"As questões de segurança serão aquelas que terão um impacte mais dramático, mas as aplicações ao nível da gestão do trânsito e da sua optimização contribuirão, por exemplo, para poupar combustível e reduzir os tempos de condução", concorda Peter Steenkiste, o investigador da Carnegie Mellon University que está a acompanhar o projecto em Portugal.

As aplicações relacionadas com a gestão e orientação do trânsito são, para já, as que estão mais desenvolvidas, beneficiando da parceria estabelecida com a NDrive e a Raditáxis do Porto, mas espera-se que, no futuro, toda a rede possa ser autogerida pelos próprios automóveis, sem necessidade de comunicação com um computador central, como ainda acontece com o novo sistema de gestão da frota de táxis da cidade (ver texto em baixo)."Mas ainda há muito para investigar", reconhece Rui Meireles, um dos investigadores que está a trabalhar no projecto. "Já percebemos algumas das dificuldades da propagação de informação através de vários carros, em saltos sucessivos. A existência de barreiras geográficas, por exemplo, é um problema. Mas a nova fase da investigação, com a instalação das antenas nos táxis, permitirá fazer simulações mais credíveis e resolver os problemas", explica. "Há, contudo, aplicações que podem ser utilizadas apenas com a comunicação entre dois veículos, dispensando a rede", acrescenta, considerando que as vantagens que agora se antecipam devem estar disponíveis e operacionais apenas dentro de, talvez, duas décadas.

Até lá, os carros têm que ser equipados com dispositivos de comunicação. Nos EUA, os construtores vão ser obrigados a fazê-lo já a partir de 2014, mas Rui Meireles adianta que será possível dotar um carro actual com um equipamento semelhante. O grande busílis será o preço. Para já, os protótipos que estão a ser utilizados custam dois mil euros cada um. Mas espera-se que, com a sua eventual massificação, possam vir a custar tanto como um aparelho de GPS.

Publicidade no pára-brisas

E já há quem esteja a pensar em formas de explorar comercialmente esta nova tecnologia, que também poderá vir a permitir que se descarregue música, filmes ou jogos directamente da Internet para os automóveis. "Uma das coisas que o sistema vai permitir é que um condutor receba publicidade projectada no pára-brisas do carro. Esta publicidade pode ser personalizada, tendo em conta os hábitos e os interesses de quem segue no automóvel, como já sucede em algumas páginas da Internet. O carro pode, por exemplo, sugerir restaurantes quando se aproximar a hora de almoço. Creio que é isto que está por trás do interesse da Google no desenvolvimento de um carro autoconduzido", diz Michel Ferreira.

http://www.publico.pt/Local/taxis-do-po ... ro_1503388
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

BondadeSua
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1520
Registado: quinta mar 11, 2010 10:52 pm
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por BondadeSua » terça jul 19, 2011 1:15 pm

:mrgreen:
"Movimento Zeitgeist em Portugal"

Acabei de ler a noticia na página: http://www.futuragora.pt/
............
Apresentação da Comunidade Agrícola

"No Próximo dia 30 e 31 de Julho, a Futuragora, em parceira com outras entidades irá apresentar o seu projecto de Jardim de Vénus, Comunidade Agrícola em Tomar."
.............

Penso que ainda não foi referida por cá e pareceu-me que podia despertar interesse aos frequentadores do fórum.

BondadeSua
Não se nasce empreendedor. Aprende-se!!![/b]

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » terça jul 19, 2011 3:25 pm

Um novo dinossauro: o Irão
19 Julho 2011

Irão planeia enviar barcos de guerra para o Atlântico

Primeiro: a energia nuclear (para fins pacíficos?).

Segundo:Irão lança segundo satélite em órbita
Imagem
http://novaenergia.net/forum/viewtopic. ... 8&start=40

Terceiro: Bomba atómica (deve ter, e porque não?)

Quarto:
Irão planeia enviar barcos de guerra para o Atlântico

A marinha iraniana planeia enviar barcos de guerra para o oceano Atlântico, revelou, esta terça-feira, a agência local Fars citando o comandante da força naval que indicou que a operação não foi ainda aprovada definitivamente.

Imagem

"Uma frota do marinha será enviada para o Atlântico", afirmou o comandante da força naval iraniana, contra-almirante Habibulá Sayyari, citado pela agência, e ressalvando, contudo, a falta de aprovação definitiva para que a operação avance.

Habibulá Sayyari afirmou que o Irão continuará a enviar barcos de guerra, bem como submarinos para águas internacionais, quer para o Mediterrâneo, através do Canal do Suez, como para o oceano Índico e, posteriormente, o Atlântico.

No início do mês, um submarino iraniano de fabrico e tecnologia nacional, regressou de uma missão de vigilância, de dois meses, das actividades de pirataria na zona da Somália.

Tratou-se da primeira operação levada a cabo "com êxito" por um submarino do país em águas internacionais, segundo informaram as autoridades militares.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/In ... id=1916768

E a seguir?
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » terça jul 19, 2011 9:37 pm

Russa nada nua com baleias brancas
19/7/2011

Campeã mundial de prender a respiração embaixo d’água encara desafio em mares gelados

Imagem

A russa Natalia Asveenko, 36 anos, encarou um experimento triplamente desafiador: nadar com baleias brancas nas águas gélidas do Mar Branco, próximo ao Círculo Polar e, o mais assustador, completamente nua.

Asveenko é campeã mundial de prender a respiração embaixo d'água e conta que realiza o experimento com os animais a fim de "comprovar a teoria de que baleias-brancas e golfinhos têm uma espécie de radar que registra as ondas emitidas pelos humanos e ver como isso afeta o seu comportamento".

http://verde.br.msn.com/galeria-de-foto ... d=29551638
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » quarta jul 20, 2011 11:38 am

Mais sete milhões de passageiros nos transportes públicos
20 de Julho, 2011

Imagem
Metro de Lisboa, STCP e Carris foram as empresas que mais cresceram e CP e Transtejo as que perderam mais passageiros. Quebra do poder de compra e melhor serviço explicam subida.

Seja de metro, de comboio, de autocarro, de barco ou até no típico eléctrico para turistas, os portugueses estão a viajar cada vez mais de transporte público. No primeiro semestre deste ano, as principais empresas do sector transportaram 422 milhões de passageiros, mais 7,2 milhões do que em igual período de 2010.

A diminuição do poder de compra dos portugueses, o aumento do preço dos combustíveis, a flexibilidade e a melhoria do serviço explicam o crescimento que o sector dos transportes em Portugal está a viver em plena de crise.

As companhias que mais reflectem a adesão da população aos transportes colectivos foram as lisboetas Carris e Metro de Lisboa, a par da STCP, do Porto. Do lado oposto, estão a ferroviária CP – Comboios de Portugal e o grupo Transtejo/Soflusa, que liga as duas margens do rio Tejo por barco.

A empresa dona do metropolitano da capital foi a que obteve o maior crescimento absoluto: conseguiu nesta primeira metade do ano captar mais 2,5 milhões de passageiros, sendo que nas composições das quatro linhas do metro viajaram 92,1 milhões de pessoas.

«Acredito que este resultado é fruto dos esforços que a empresa tem desenvolvido para se modernizar e estar mais próxima dos seus clientes, constituindo-se como a melhor alternativa ao transporte individual», diz ao SOL o presidente do metropolitano de Lisboa, Cardoso dos Reis.



Gestora dá a táctica
Mais a Norte, a STCP continua a conquistar adeptos, tendo sido a segunda empresa a nível nacional a captar mais clientes para o sector dos transportes colectivos.

A presidente da SCTP, Fernanda Meneses, uma das raras mulheres que gere uma empresa do sector, explica como: «Extinguir ou reduzir as linhas com procura reduzida e menor rentabilidade, e reforçar nas zonas com maior procura, com o objectivo de aumentar a qualidade da mobilidade oferecida aos clientes». Os resultados estão à vista: em 2011 já viajaram nos autocarros azuis e brancos – como não podia deixar de ser – da STCP, 56,6 milhões de pessoas, na primeira metade do ano (mais 1,7 milhões do que nos seis primeiros meses de 2010).

Em Lisboa, a tendência foi semelhante, com a população a aderir cada vez mais ao transporte nos autocarros e eléctricos da Carris, que registaram mais 1,6 milhões de viagens. A empresa do Estado presidida por Silva Rodrigues consolidou assim o seu lugar de maior transportadora nacional, com 127 milhões de viagens efectuados em meio ano.

O gestor acredita existir uma transferência do transporte individual para o colectivo, devido «à perda generalizada do poder de compra, com particular incidência na classe média e ao aumento dos preços dos combustíveis».

Silva Rodrigues diz, porém, ser difícil prever se esta tendência se irá manter até ao final do ano. «Estes factores cruzam-se com a desaceleração da actividade económica e do aumento do desemprego, o que pode determinar uma redução da mobilidade», observa.

Desde o início do ano, o preço do gasóleo disparou de 1,27 euros para 1,35 euros e a gasolina 95 subiu de 1,47 euros para 1,55 euros.



Comboios e barcos mais vazios
Mas nem todas as empresas têm conseguido aproveitar esta tendência positiva que está a beneficiar o sector. Em conjunto, a CP e a Transtejo perderam mais de dois milhões de passageiros na primeira metade do ano.

Os comboios da CP estão agora mais vazios – perdeu 1,8 milhões de utentes –, confirmando a tendência dos últimos anos. Entre 1988 e 2010 a empresa controlado pelo Estado viu desaparecerem 103 milhões de passageiros.

«A queda no número de passageiros em 2011 poderá reflectir o efeito cruzado de uma menor procura dos transportes pendulares, devido ao aumento do desemprego e do surto grevista ocorrido no semestre», diz ao SOL fonte oficial da CP. A empresa prevê transportar 128,2 milhões de passageiros em 2011.

Já João da Silva Pintassilgo, presidente da transportadora fluvial Transtejo, justifica a perda de 280 mil utentes – para 14,1 milhões – com «a actual situação de crise, que tem provocado uma queda dos trajectos para lazer».



Caminho sinuoso
Apesar dos aumentos registados nos próximos tempos, as empresas públicas de transporte colectivo irão continuar o esforço de contenção orçamental exigido pelo accionista Estado. Num dos sectores mais atacados a nível interno durante a crise financeira actual, as transportadoras estão obrigadas a cortar 15% nos custos operacionais em 2011, por comparação com 2010.

Segundo o programa do novo Executivo, estão previstos novos aumentos no tarifário e a exploração do transporte da Carris, do metro de Lisboa e da CP feita por concessões privadas.

O desafio de todas as empresas de transportes incluídas no Sector Empresarial do Estado será manter a qualidade e a competitividade do serviço, mas com menos recursos. Prevê-se uma viagem atribulada.

http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Int ... t_id=24506
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » quarta jul 20, 2011 11:40 am

Motas na estrada, carros nos stands
20 de Julho, 2011

O mercado dos motociclos, sobretudo de scooters, continua imparável, com as vendas a subirem mensalmente. Até Julho venderam-se quase 10 mil veículos de duas rodas acima de 50cc, um aumento de 5,1% em relação a igual período de 2010, segundo a Associação Automóvel de Portugal, (ACAP). No ano passado esse mercado tinha já crescido 41%, para um total próximo dos 19 mil motociclos.

Imagem

A chamada ‘lei das 125cc’ – que permitiu aos condutores de ligeiros andar em motas até essa cilindrada a partir de Agosto de 2009 – foi a principal razão deste aumento, já que as ‘50cc’ estão em queda. Mas a crise, o custo mais reduzido do veículo, da manutenção e do seguro, assim como a facilidade com que se conduz e estaciona em cidade também não são alheios a estes dados.

Já nos carros, sente-se o fenómeno inverso. Depois de um tombo gigante nas vendas de carros ligeiros de passageiros em 2009 – o pior resultado em 22 anos, segundo a ACAP, com 161 mil carros vendidos – 2010 foi um ano atípico. O fim dos incentivos ao abate e o aumento do IVA para 23% a partir de Janeiro de 2011 levaram a uma corrida aos concessionários de automóveis em Dezembro, tendo 2010 fechado com mais de 223 mil carros vendidos.

Como resultado dessa ‘corrida’ e da maior dificuldade dos portugueses em adquirir crédito bancário, o mercado automóvel está novamente em forte quebra em 2011. Em Junho venderam-se menos 34% de carros ligeiros do que no mesmo mês de 2010 e nos primeiros seis meses do ano a quebra ultrapassa os 20,3%.

A ACAP previu, em Janeiro, uma descida de 23,3% para 2011, mas em Abril, em declarações ao SOL, o secretário-geral Hélder Pedro já ponderava a revisão em baixa desse número.

http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Inte ... t_id=24507
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

BondadeSua
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1520
Registado: quinta mar 11, 2010 10:52 pm
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por BondadeSua » quarta jul 20, 2011 12:37 pm

Não sei se é boa ou má, a noticia do Publico:
http://economia.publico.pt/Noticia/baix ... to_1503833

Baixo número de carros eléctricos força carregamento gratuito

É o título da notícia.
Tem algum interesse para os actuais proprietários. Veremos como segue o "futuro".


Galp vai manter livre acesso
Fase concorrencial no abastecimento já arrancou, mas, para dinamizar o sector, o livre acesso nos carregamentos nas auto-estradas vai manter-se

Imagem

Os utilizadores do carro eléctrico vão poder continuar a aceder de forma gratuita ao carregamento de baterias nas auto-estradas onde já existem postos de abastecimento com o sistema. Apesar de a fase experimental do programa português de mobilidade eléctrica, o Mobi-e, já ter terminado, a Galp vai manter o livre acesso aos pontos de abastecimento nas cinco áreas de serviço a nível nacional onde existe o serviço.

A medida, que a gasolineira confirmou ontem ao PÚBLICO depois de há duas semanas ter recebido luz verde da Direcção-Geral de Energia e Geologia para comercializar o carregamento eléctrico, foi decidida como forma de dinamizar a procura num segmento de mercado ainda com pouco peso no total de veículos em circulação nas estradas portuguesas.

Para já, apenas estão instalados sistemas nas estações de serviço de Aveiras e Pombal, na A1, e na estação de Oeiras, na A5, mas o projecto da Mobi-e prevê que a gasolineira alargue o fornecimento a outros eixos de circulação, para instalar uma rede nacional que cubra, até 2012, "os principais eixos de entradas e saídas" nos centros urbanos, explica o porta-voz da Galp, Pedro Marques Pereira.

Neste momento, a gasolineira não adianta o número, nem a localização dos postos onde deverão ser instalados mais postos de carregamento rápido no curto prazo, já que a instalação dos protótipos "dependerá da adesão e do número de viaturas que forem sendo disponibilizadas".

Da rede Mobi-e consta a colocação de 1300 pontos de abastecimento normal - nos quais um carregamento eléctrico demora entre seis e oito horas a estar completo - e outros 50 de carregamento rápido - os que abrangem os postos da Galp e onde o carregamento demora entre 20 e 30 minutos, para uma autonomia próxima dos cem quilómetros.

Desde o início do ano, foram apenas comercializados 122 veículos eléctricos (num universo de 91.905 automóveis ligeiros de passageiros). Um número que o secretário-geral da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), Hélder Pedro, considera ainda reduzido, mas que, antevê, "tenderá a ganhar um peso relativo num mercado que está a crescer".
http://economia.publico.pt/Noticia/baix ... to_1503833
Não se nasce empreendedor. Aprende-se!!![/b]

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » quarta jul 20, 2011 3:38 pm

Portugueses já gastam mais energia com os carros do que com a casa
20.07.2011

Os hábitos de consumo de energia mudaram radicalmente na última década, revela o inquérito do INE. Portugueses já gastam mais energia nos transportes individuais do que no alojamento.

Imagem
Transportes individuais já representam mais de metade do consumo de energia

De acordo com os resultados preliminares do Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico, hoje divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), mais de metade (51 por cento) do consumo de energia foi, em 2010, absorvido pelos veículos de transporte individual. É a primeira vez, nos inquéritos do INE, que este valor é superior ao consumo de energia no alojamento.

O inquérito ao consumo de energia tem apenas duas outras edições – 1989 e 1996. Desde então, escreve o INE, “registaram-se profundas alterações nos hábitos de consumo de energia em Portugal”. A principal é os portugueses terem passado a gastar mais energia com os carros do que com a casa.

Em 1989, apenas 21,8 por cento do consumo total de energia dizia respeito aos transportes e, em 1996, esse valor era de 38,4 por cento. No ano passado, ultrapassou os 50 por cento.

O gasóleo é o principal combustível consumido nos veículos de transporte individual, com um peso superior a 60 por cento, que compara com 16,5 por cento em 1989 e com 27,7 por cento em 1996.

Ainda assim, destaca o INE, é notório “um número mais reduzido de alojamentos com veículos a gasóleo, quando comparado com os que têm veículos a gasolina, o que significa uma inversão nas preferências do tipo de combustível utilizado quando comparado com os resultados das edições anteriores do inquérito”.

Um quarto dos lares ainda usa lenha

Relativamente ao consumo de energia no alojamento, a electricidade é a principal fonte utilizada, representando 44,1 por cento do consumo total de energia. Nos anos anteriores do inquérito, os valores eram bem inferiores: 15,9 por cento em 1989 e 27,5 por cento em 1996.

A lenha mantém-se a segunda principal fonte de energia, mas o seu peso está em queda. Enquanto em 1989, 60,1 por cento dos lares usavam lenha para satisfazer as suas necessidades energéticas (e 41,9 por cento em 1996), no ano passado só 24,2 por cento do consumo total recorreu a esta fonte energética.

De acordo com o INE, o consumo de fontes de energia renováveis (onde se inclui a lenha, o carvão e a energia solar térmica) no sector doméstico representa um quarto do consumo total de energia. A lenha é o que tem maior peso.

A cozinha é a divisão da casa que concentra mais de um terço dos gastos energéticos, seguindo-se o aquecimento de águas. Contudo, a fonte usada é diferente, visto que na cozinha é mais usada a electricidade, enquanto para aquecer as águas é mais usado o GPL.

Gás natural ganha peso

Os dados do INE mostram que o consumo de gás no sector doméstico também sofreu alterações, na sequência da introdução do gás natural em Portugal em 1997 e da expansão da distribuição deste tipo de energia no país.

Os resultados relativos a 2010 mostram uma “transferência da utilização do gás de cidade e do GPL para gás natural”, indica o INE.

Ainda assim, o GPL de garrafa surge como a terceira principal fonte de energia usada nos alojamentos, depois da electricidade e da lenha, representando 14 por cento do consumo total. O gás natural detém uma fatia de 9,3 por cento.

http://economia.publico.pt/Noticia/port ... cosfera%29
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » quinta jul 21, 2011 11:07 pm

Hackers dizem ter invadido Otan e obtido dados secretos
21 de julho de 2011

O grupo de hackers Anonymous alegou hoje ter conseguido invadir os servidores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e obtido acesso a "uma grande quantidade de material secreto" da aliança militar. Apesar de julgar um ato "irresponsável" a publicação dessas informações, o grupo alegou ter conseguido cerca de um gigabyte de dados e publicou em seu perfil do Twitter (@anonymousirc) um documento no qual se pode ler "Restrito à Otan", com a data de 27 de agosto de 2007.

No Twitter, o Anonymous ainda provocou a aliança. "Olá, Otan. Sim, temos mais da sua deliciosa informação", publicou, acrescentando que os dados poderiam circular na internet nos próximos dias. "Sim, invadimos a Otan. E temos muito material restrito", gabam-se os hackers em outra mensagem.

Um funcionário da aliança, falando sob condição de anonimato, disse que os chefes do órgão estão a par da situação. "Especialistas de segurança da Otan estão investigando essas afirmações" de que há dados confidenciais circulando na internet. "Condenamos energicamente qualquer vazamento de documentos secretos, que podem colocar em perigo todos os aliados da Otan, suas forças armadas e cidadãos", disse. Os hackers tiraram sarro das declarações do funcionário no Twitter.

O Anonymous é um grupo de hackers simpatizantes do site de vazamentos WikiLeaks. Eles foram responsáveis pela invasão às páginas da Visa, da MasterCard e do serviço de pagamentos PayPal quando estes bloquearam as contas do WikiLeaks e impediram o site e seu fundador, Julian Assange, de receber doações.

Na terça-feira, as autoridades norte-americanas anunciaram a prisão de 14 pessoas ligadas aos ataques contra o PayPal em dezembro. Mais dois norte-americanos, quatro holandeses e um britânico também foram detidos por suspeita de envolvimento em outros casos de pirataria na internet.

http://www.estadao.com.br/noticias/inte ... 8103,0.htm
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » sexta jul 22, 2011 9:05 pm

Quénia queima cinco toneladas de marfim em guerra contra traficantes
22.07.2011

Cinco toneladas de presas de elefante, avaliadas em 12 milhões de euros, foram empilhadas e incendiadas num parque nacional do Quénia. O Presidente quis mostrar de que lado está na guerra contra os traficantes de marfim.

Imagem
A cerimónia foi realizada no Parque Nacional Tsavo Ocidental

As 355 presas - de elefantes mortos no Malawi e na Zâmbia - foram apreendidas em Singapura, em Junho de 2002. Anteontem ficaram reduzidas a cinzas, pela mão do próprio Presidente queniano Mwai Kibaki.

“Com a destruição do marfim contrabandeado queremos demonstrar ao mundo a nossa determinação em acabar com todas as formas de tráfico de marfim”, declarou Kibaki durante a cerimónia e perante centenas de conservacionistas quenianos e de outras nacionalidades, militares e jornalistas no Parque Nacional Tsavo Ocidental.

Nos últimos anos, os países africanos têm debatido o que fazer ao marfim apreendido, com uns a defender a destruição e outros a venda faseada, por quotas, alegando que os animais já tinham morrido e que as receitas poderiam reverter para a conservação dos elefantes.

“Temos de conhecer os efeitos negativos do tráfico para as nossas economias nacionais. Não nos podemos dar ao luxo de ficar sentados e permitir que redes criminosas destruam o nosso futuro comum”, acrescentou, citado num comunicado publicado no site oficial daquele parque nacional.

Além das 355 presas de elefante foram deitadas para a pilha 41.553 esculturas de marfim. O acto simbólico de deitar fogo a este marfim recreou uma cerimónia semelhante que aconteceu em 1989 no Parque Nacional Nairobi, com o então Presidente Daniel Arap Moi, e que levou à moratória internacional ao comércio de marfim.

Anteontem, o ministro do Turismo e da Vida Selvagem queniano, Ephraim Kamuntu, deixou também uma mensagem clara aos traficantes: “os seus dias estão contados”.

Noah Wekesa, ministro das Florestas e da Vida Selvagem, revelou que o Quénia deverá aprovar em breve uma nova política e documento legislativo sobre vida selvagem, que prevê multas pesadas para quem contrabandear marfim.

Esta queima de presas de elefante foi o terceiro a acontecer em África depois do de 1989 e de um outro em 1992, na Zâmbia.

Desde a moratória de 1989, o número de elefantes começou a recuperar, dos 16 mil nesse ano para os cerca de 37 mil dos nossos dias.

No entanto, nos últimos anos tem-se registado um aumento da procura de marfim pelos países asiáticos. “Tem havido um aumento do abate ilegal de elefantes, como já não víamos há 20 anos”, comentou Iain Douglas-Hamilton, fundador da organização Save the Elephants. “Nos últimos dois anos, o preço do marfim subiu descontroladamente, incentivado pelo aumento da procura”, disse à agência Reuters, em frente à pilha em chamas.

http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1504222
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 24, 2011 1:26 am

Um novo dinossauro: o Irão ver neste tópico
19 Julho 2011

Especialista em energia nuclear assassinado em Teerão, Irão
23.07.2011

Um especialista em energia nuclear foi hoje morto em Teerão por desconhecidos, segundo a agência de notícias do Irão, citada pelas agências internacionais.

"Um professor de física e especialista em nuclear foi assassinado há poucas horas" em frente da sua casa em Teerão, avançou hoje a agência de notícias Mehr, sem precisar a identidade da vítima. De acordo com a agência de notícias ISNA, trata-se de Daryoush Rezaei, com 35 anos, um especialista que tem laços com a Agência de Energia Atómica do Irão. De acordo com a agência de notícias Mehr, a mulher do cientista foi ferida no ataque, que terá sido perpetrado por homens em motos. Vários cientistas nucleares iranianos têm sido vítimas de ataques ou desaparecimentos inexplicáveis nos últimos anos e as autoridades iranianas suspeitam que se trata de um modo de as potências ocidentais tentarem retardar o avanço do seu controverso programa nuclear.

Em 29 Novembro de 2010, dois carros-bomba tinham como alvo dois físicos com responsabilidades no programa nuclear do país, Majid Shahriari e Fereydoon Abbasi Davani. O ataque provocou a morte do primeiro e ferimentos no segundo. Em Janeiro de 2010, outro cientista nuclear iraniano, Masoud Ali Mohammadi, foi morto num ataque que Teerão atribuiu a "mercenários" em nome de Israel e dos Estados Unidos. As autoridades iranianas anunciaram, no início de 2011, o desmantelamento de uma rede que trabalhava para a Mossad, os serviços de inteligência de Israel, dizendo que entre os presos se incluía o responsável pelo atentado que matou o Ali Mohammadi.

Actualmente, há seis resoluções das Nações Unidas, assim como severas sanções internacionais contra o controverso programa nuclear iraniano, sobretudo devido à política de enriquecimento de urânio que o Ocidente suspeita que tenha objectivos militares, apesar das repetidas recusas de Teerão. O ministério das Negócios Estrangeiros iraniano disse na terça-feira que o Irão instalou novas centrifugadoras para enriquecer urânio mais rapidamente, afirmando que a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) foi "informada" dessa decisão.

Comentário: Esta é a prova da democracia só para alguns..
http://www.dn.pt/inicio/globo/interior. ... id=1926242
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 24, 2011 1:34 pm

EUA convidam Coreia Norte regressar negociações desarmamento
24 de Julho de 2011

Os Estados Unidos convidaram o ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte para se encontrar esta semana em Nova Iorque para conversações sobre o programa de desarmamento nuclear norte-coreano, segundo as agências de notícias.

Imagem

A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton anunciou hoje que o ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, Kim Kye Gwan, se vai encontrar esta semana com governantes norte-americanos para «conversações preliminares» sobre o possível regresso da Coreia do Norte à chamadas Six-Party Talks (Conversações a Seis) com vista ao fim do seu programa de armamento nuclear.

As conversações a seis, ou Six-Party Talks na sigla em inglês, junta na mesma mesa Estados Unidos, China, Coreia do Sul, Rússia, Japão e Coreia do Norte.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=523057
Comentário: É uma boa notícia. Mas não será só ilusão ou medo?
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 24, 2011 4:08 pm

Açúcar: Conferência ministerial ACP começou em Maputo
24 de Julho de 2011

A 12ª Conferência Ministerial dos Países de África, Caraíbas e Pacífico (ACP) sobre o açúcar começa hoje em Maputo, com a presença de 32 países, que vão procurar uma estratégia comum no diálogo com a União Europeia (UE).

O programa hoje distribuído pelo Ministério da Indústria e Comércio de Moçambique refere que, na reunião, vão também participar representantes da Comissão Europeia da área da agricultura, para falar das "Perspetivas do Regime da UE no setor do açúcar no contexto atual e a visão para o futuro".

O encontro vai também debater as "Estratégias do Grupo ACP na abordagem dos desafios das reformas no setor e nas negociações com a Organização Mundial do Comércio", bem como "O panorama do mercado global, oportunidades e ameaças na promoção da competitividade das indústrias açucareiras dos países ACP".

A cooperação intra-ACP e a procura de consensos sobre a obtenção de garantias por parte da UE de fundos adicionais para a implementação do programa de apoio às medidas de acompanhamento para a criação de condições de competitividade no setor do açúcar são também parte do rol das matérias que serão debatidas durante os dois dias da reunião de Maputo.

http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_d ... ews=162908
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 24, 2011 4:16 pm

Em média é adoptada uma criança por dia em Portugal
2011-07-24

Em média é adoptada uma criança por dia em Portugal. É um projecto que deixou de ser exclusivo dos casais. Em abril, 385 pessoas sozinhas estavam inscritas nas listas nacionais de adopção, representando cerca de um quinto dos processos.

Imagem

Em Portugal existem atualmente pouco mais de 500 crianças em condições de ser adotadas, mas são mais de dois mil os processos de candidatos a futuros pais. De acordo com os últimos dados do Instituto de Segurança Social (ISS), desde junho de 2006 até abril deste ano foram adotadas em Portugal 2.022 crianças. Ou seja, todos os anos 404 menores encontraram uma nova família.

Conseguir adotar uma criança pode chegar a demorar vários anos, mas nem por isso quem sonha ter um filho deixa de tentar a sua sorte por esta via, quer esteja sozinho ou acompanhado. Em abril deste ano existiam 1.879 candidaturas de casais e 385 individuais. No mesmo mês, em condições de serem adotados estavam apenas 532 menores.

O processo de adoção não é simples: é preciso cruzar o perfil da criança com o dos futuros pais para garantir que as expetativas não são goradas. Os casos de crianças que depois de serem adotadas são devolvidas às instituições são “residuais”, mas fonte do ISS sublinha: “Por menos casos que existam, a situação é sempre bastante lesiva para a criança, por isso basta existir um para nos preocuparmos”.

A maioria dos futuros pais sonha em adotar um bebé órfão mas muitas das crianças em condições de adotabilidade são meninos “marcados por histórias de vida bastante complicadas”, explicou à Lusa fonte do ISS.

Para tentar reduzir os casos de insucesso e garantir que os “pais” estão aptos, o ISS lançou no final de 2009 um Plano de Formação para a Adoção, que começa com sessões de formação (sessão A) a todos os que ainda estão a pensar se querem ou não adotar uma criança.

O relatório do Departamento de Desenvolvimento Social do ISS de 2010 sublinha um facto “curioso”sobre as sessões com possíveis interessados: “Constata-te que houve um maior número de pessoas interessadas no processo de adoção no período que sucede ou precede o período de férias”. Ou seja, “foi em setembro que se verificou maior número de sessões”.

Depois, da primeira para a segunda fase (sessão B), em que o casal ou pessoa individual decide realmente avançar com o processo, o número de “candidatos” desce quase para metade. De acordo com o relatório, participaram na sessão A 1.629 formandos, enquanto na sessão B participaram cerca de 770.

O ISS explica que este plano de formação foi criado precisamente para garantir que as pessoas que estão inscritas nas listas de espera não vão desistir da criança à primeira contrariedade.

http://www.acorianooriental.pt/noticias/view/217673
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 24, 2011 5:59 pm

90% dos jovens desempregados não têm curso
24 de Julho, 2011

A aposta no prolongamento dos estudos até ao final do ensino superior é uma defesa cada vez mais forte contra as dificuldades no mercado de trabalho. Segundo dados solicitados pelo SOL ao Instituto Nacional de Estatística (INE), quase 90% dos 124 mil jovens desempregados não possuem formação superior.

Imagem

O desemprego está a um nível histórico em Portugal, com a taxa a atingir 12,4% no primeiro trimestre do ano. E o pior cenário ocorre nos mais jovens: entre os 15 e os 24 anos a taxa de desemprego está em 27,8%, o valor mais alto de sempre. Mas analisando as qualificações deste grupo de desempregados, verifica-se que a falta de trabalho incide, sobretudo, nos cidadãos que não têm curso superior. De acordo com o INE, apenas 13,6 mil desempregados, num total de 124 mil, acabaram a universidade. Os restantes 90% completaram apenas o ensino básico ou secundário. Apesar de não ser possível fazer comparações com estatísticas anteriores, devido a uma quebra metodológica do INE, verifica-se que a proporção de jovens não licenciados no desemprego nunca foi tão alta.



Efeitos da recessão
Mesmo na classe etária seguinte – desempregados entre os 25 e os 34 anos –, o panorama é idêntico. A taxa de desemprego está em 14%, acima da média nacional de 12,4%, e os cidadãos com menos estudos são novamente os mais afectados pela falta de trabalho, representando 77% do total.

Para Luís Bento, consultor especializado em Recursos Humanos e docente na Escola de Gestão e Negócios da Universidade Autónoma de Lisboa, os dados revelados pelo INE evidenciam a recessão económica do país. «Há dois anos havia uma taxa de desemprego elevada entre os detentores de cursos superiores e há agora uma inversão desta tendência. O principal factor é o encerramento de empresas nos serviços que absorviam muito empregados jovens não licenciados, como a restauração ou os call-centers», refere.



Melhoria está distante
De acordo com o professor universitário, os afectados são os frequentadores de cursos profissionais ou pessoas que deixaram os estudos para trabalhar, por exemplo. E, nos próximos anos, não vê melhorias para esta faixa da população, uma vez que a actividade vai continuar a contrair. «O problema é que muitos destes desempregados não licenciados rapidamente se transformam em desempregados de longa duração».

De acordo com Luís Bento, continua a haver procura de pessoal qualificado em sectores específicos, como na engenharia ou mesmo em sociologia, devido ao crescimento de projectos relacionados com a economia social e solidária. «Há anos que Portugal tem uma singularidade: há empresas com falta de mão-de-obra, mas há falta de competências para ocupar essa oferta».

Perante o perfil do mercado laboral do país, a directora de Marketing e Comunicação da Católica-Lisbon School of Business & Economics, Joana Santos e Silva, destaca que o investimento em educação é um «factor crítico de sucesso» no mercado de trabalho. «Num mundo cada vez mais competitivo, não só é necessário uma formação de base de qualidade, como é fundamental continuar a investir na formação», defende a responsável em declarações ao SOL.

Comentário:
Acho incríveis os estudos que levam a Nação a auto-convencer-se de que as elites têm potencial para criar postos de trabalho.

Vejamos. Depois de todos os desempregados licenciados que puderam se terem pirado para fora de Portugal ( 400 mil pessoas que levaram a família, ou seja, 800 mil pessoas fora os filhos, se pensarmos em marido acompanhar a esposa e reciprocamente ), estes agora concluiram que a maioria dos desempregados são os que não têm formação superior... claro, se os licenciados tivessem sido burros e apostado na fraca capacidade das elites portuguesas, tinham ficado em Portugal e hoje faziam parte do leque dos desempregados. Há com cada estudo ... é como o dos britânicos que em tempos disseram que os culpados do aquecimento global eram os gordos porque comiam demais. Enfim...
Kalvin

http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Int ... t_id=24755
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » domingo jul 24, 2011 6:07 pm

Jovem de 16 anos conquista primeira medalha portuguesa
de ouro nas Olimpíadas de Matemática

2011-07-23

Êxito contagiou ministro Nuno Crato que amanhã
vai receber a equipa no aeroporto da Portela


Miguel Martins dos Santos, de 16 anos, da Escola Secundária de Alcanena, conseguiu a primeira medalha de ouro na história da participação portuguesa nas Olimpíadas Internacionais de Matemática (IMO), que hoje terminam na Holanda. Obteve a vitória numa competição que contou com a participação de 574 estudantes de mais de uma centena de países. Estudante do 10º ano competiu em pé de igualdade com jovens que estão a terminar o ensino secundário.

Imagem
A equipa portuguesa na sua apresentação em Amesterdão. Miguel Santos salta e ainda não era de alegria

O êxito parece ter contagiado o ministro da Educação, Ensino Superior e Ciência que, segundo uma nota da Sociedade Portuguesa de Matemática – a que presidia –, irá receber amanhã a equipa portuguesa à sua chegada ao aeroporto da Portela, em Lisboa, às 14h35.

Apostado em reforçar o peso da matemática (e do português) no Ensino Secundário, Nuno Crato encontra inesperados aliados nos estudantes que competiram nos últimos dias em Amesterdão.

Outros dois jovens, João Magalhães dos Santos, da Maia, e Raul Penaguião, de Sintra, ambos alunos do 12º ano, arrecadaram duas medalhas de bronze e Luís Duarte, do 10º ano em Alcains, obteve uma menção honrosa.

Recorde-se que Miguel Santos em três participações nas Olimpíadas Portuguesas de Matemática (OPM) nunca deixou escapar a medalha de ouro e, em 2010, com apenas 15 anos, estreou-se nas IMO, levando para casa uma menção honrosa.

Miguel Martins dos Santos e João Magalhães dos Santos, os dois melhores classificados nas IMO, terão agora de se preparar para uma nova competição, que decorrerá em Setembro: as Olimpíadas Ibero-americanas de Matemática (OIAM) que terão lugar na Costa Rica.

Entretanto, Portugal tem sido o país anfitrião das primeiras Olimpíadas de Matemática da Lusofonia (OIM), que estão a decorrer em Coimbra até 31 de Julho.
Share31


http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=50190&op=all
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Notícias

Mensagem por mauri » segunda jul 25, 2011 12:10 pm

Número de brasileiros sozinhos triplica em 20 anos. Já são 6,9 milhões
23 de julho de 2011

A família tradicional, com pai, mãe e três filhos, está cada vez mais rara no Brasil. Pela primeira vez na história, o número de pessoas morando sozinhas ultrapassou o das famílias com cinco integrantes. Hoje, os domicílios com apenas um morador já são 12,2% do total, ante 10,7% das residências com cinco pessoas. Os brasileiros solitários já somam 6,9 milhões – quase três vezes mais que os 2,4 milhões de 1991.

Os dados constam de um recorte inédito feito pelo Estado nos dados do Censo Demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa revela que o País está seguindo uma tendência internacional: há cada vez menos gente dividindo o mesmo teto. Em 1960, a média de moradores por domicílio era de 5,3 pessoas. Cinquenta anos depois, caiu para 3,3. Ainda assim, é bem maior do que a proporção em países europeus e nos Estados Unidos: por volta de 2,5.

Existem, porém, duas grandes diferenças no aumento dos “solitários” brasileiros registrado na última década. A primeira é a intensidade – de 2000 para cá, o ritmo de crescimento dos domicílios com apenas um morador foi cerca de 15% maior do que na década anterior. A outra é a participação das cidades médias: morar sozinho era um comportamento mais restrito às grandes cidades. Mas, nos últimos dez anos, o avanço de casas e apartamentos com apenas um morador foi quase 40% maior em cidades de 100 mil a 500 mil habitantes que nos grandes municípios.

Razões

As principais explicações para esse fenômeno são o crescimento no número de idosos e o aumento na renda média do brasileiro. Porto Alegre, líder no ranking dos solitários entre as capitais, com 21,6%, é o melhor exemplo da primeira razão. A cidade gaúcha é também a capital que conta com mais moradores com mais de 60 anos (15%). Como regra geral, quanto mais velha a população, maior o número de pessoas morando sozinhas após criar os filhos, se divorciar ou ficar viúva.


Florianópolis, segundo lugar na lista das capitais, é um exemplo de como a renda influencia na quantidade de pessoas morando sob o mesmo teto. Como a cidade é a capital com maior renda per capita por domicílio, há mais pessoas com condições de bancar todos os custos de manter uma casa ou um apartamentos apenas com seu salário.


Já São Paulo ocupa um lugar intermediário: é a 8ª capital com maior renda per capita, 5ª colocada no ranking da terceira idade e 7ª das que, proporcionalmente, mais têm domicílios com apenas um habitante. No total dos municípios brasileiros, a maior média é de Herval (RS), no interior gaúcho, onde 26,6% dos moradores vivem sozinhos. Na outra ponta está Ipixuna, no Amazonas – lá, a alta proporção de indígenas faz menos de 1% dos lares ter só um morador.

http://www.estadao.com.br/noticias/cida ... 9033,0.htm
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Responder

Voltar para “Off Topic / Conversa”